Café Descafeinado é uma boa?

Café descafeinado faz bem ou mal à saúde?

Este artigo vai te fornecer um olhar bem detalhado sobre o café descafeinado e seus efeitos sobre a saúde, tanto positivos quanto negativos.

Muitas pessoas gostam de beber café, mas desejam limitar sua ingestão de café coandocafeína por algum motivo. Para essas pessoas, beber café descafeinado pode
ser uma excelente alternativa.

O café descafeinado é exatamente como o café normal, a única diferença é que a cafeina foi removida quase que completamente.

O que é café descafeinado e Como ele é Feito?

Descafeinado é normalmente usado como um nome encurtado para o café descafeinado.

São os mesmos grãos de café, que tiveram pelo menos 96% de sua cafeína retirada em comparação com o café normal.

Há muitas maneiras de se remover a cafeína a partir de grãos de café. A maioria deles envolve o uso de  água, solventes orgânicos ou dióxido de carbono.

cafezinhoOs grãos de café são lavados no solvente até que a cafeína seja extraída para, em seguida, o solvente ser removido.

Os grãos de café descafeinado sofrem este processo antes de eles serem torrados e moídos. O valor nutricional de café descafeinado deve ser quase idêntico ao café normal, sem se levar em conta o teor de cafeína.

No entanto, o gosto e o cheiro pode-se tornar um pouco mais suave e a cor pode mudar, dependendo do método utilizado para a descafeinização.

Isso pode fazer café descafeinado mais agradável para aqueles que são mais sensíveis ao gosto amargo e ao cheiro forte do café normal.

Como sei qual a Quantidade de Cafeína existente no Café Descafeinado?

O café descafeinado não é completamente livre de cafeína.

Na verdade, ele contém diferentes quantidades de cafeína, geralmente cerca de 2 a 3 mg de cafeína por xícara.

Um estudo descobriu que cada xícara de 180ml  de café descafeinado pode

café com leite

conter de 0 a 7mg de cafeína dependendo do processo utilizado.

Por outro lado, uma média xícara de café normal contém cerca de 75mg a 150mg de cafeína, dependendo do tipo de café, da torra empregada, do método de preparação e o tamanho do copo.

Desta forma, mesmo se descafeinado, o café não é completamente livre de cafeína como muitos imaginam, porém a quantidade de cafeína é geralmente muito pequena.

O Café descafeinado é repleto de Antioxidantes e de Nutrientes

O café não é o “diabo” que tem sido pintado nos últimos anos.

Na verdade, pode-se considerar que ele seja uma das maiores fontes de antioxidantes encontrada na dieta Ocidental.

E como dissemos, o café descafeinado, geralmente, contém a mesma quantidade de antioxidantes que o café normal, apesar de em alguns casos, dependendo do processo, elas podem ser reduzidas em até 15% do original.

Os principais antioxidantes encontrados nos dois tipos de cafés são: ácido fenilpropanoico e os polifenóis.

Os antioxidantes são muito eficazes em neutralizar os compostos reativos vai um café ai?chamados normalmente de radicais livres.

Isto reduz o dano oxidativo, e pode ajudar a prevenir muitas doenças como as doenças cardíacas, o câncer e a diabetes tipo 2, dentre outras.

Além de antioxidantes, o café descafeinado também contém pequenas quantidades de alguns outros nutrientes. Uma xícara café descafeinado fornece cerca de 2,5% da ingestão diária recomendada de magnésio, cerca de 4,9% de potássio e 2,6% de niacina ou também conhecida como vitamina B3.

Isto a primeira vista pode não parecer uma grande quantidade de nutrientes, mas os valores podem subir rapidamente se você beber 2,  3, ou mais xícaras de café num único dia.

Benefícios para a saúde de Café Descafeinado

Apesar de ter sido demonizado no passado, a verdade é que o café é uma bebida excelente para sua saúde.

Ela está ligada a inúmeros benefícios para sua saúde, que são principalmente atribuídas ao seu alto teor de antioxidantes e outras substâncias ativas na bebida.

No entanto, a efeitos específicos para a saúde do café descafeinado podem ser difíceis de determinar exatamente.

Isso é porque a maioria dos estudos que avaliam a ingestão de café, não distinguem entre beber o regular ou o descafeinado, e alguns estudos nem sequer incluem o café descafeinado na pesquisa.

Além disso, a maioria destes estudos são apenas observacionais. Eles não podem provar que foi exatamente o café que causou os benefícios, eles apenas identificam que beber café está associado a eles.

O Diabetes tipo 2, a Função Hepática e Morte Prematura

Beber café, tanto regular quanto descafeinado, tem sido associado a um menor risco de adquirir a diabetes do tipo 2. Cada xícara diária pode reduzir o risco em até 7%  segundo as pesquisas.amo café

Isto sugere que os elementos que a cafeína possuem podem ser os responsáveis por estes efeitos protetores ao nosso organismo.

Os efeitos do café descafeinado em função do fígado não foram bem estudados, como os de café normal. No entanto, um grande estudo observacional vincula o café descafeinado, com níveis mais reduzidos de enzimas do fígado, o que sugere um efeito hepato-protetor.

Beber café descafeinado também tem sido associado a uma pequena, mas significativa redução no risco de morte prematura, bem como a morte por acidente vascular cerebral (AVC) ou doenças cardíacas.

Tanto o regular quanto o descafeinado parecem ter efeitos positivos, relacionados com o declínio da idade mental.

Estudos com humanos também mostram que café descafeinado pode proteger os neurônios no cérebro. Isso pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas como Alzheimer  e  Parkinson.

Muitos estudos também mostram que as pessoas que bebem café normalmente, têm um menor risco de doença de Alzheimer e de Parkinson, mas mais estudos são necessários no descafeinado especificamente.

Um estudo sugere que isto pode ser devido ao ácido clorogênico presente em café em grãoambos, ao invés da cafeína. No entanto, a cafeína em si também tem sido associada à redução do risco de demência e doenças neurodegenerativas em pelo menos 4 estudos científicos.

Redução dos Sintomas de Azia e Redução de Risco de Câncer Retal

Um efeito colateral comum de beber café é a azia ou refluxo gastro esofágico.

Muitas pessoas sentem isso, e beber café descafeinado pode aliviar esse incômodo efeito colateral. O café descafeinado tem demonstrado causar significativamente menor refluxo ácido que o café normal.

Beber duas ou mais xícaras de café descafeinado por dia também tem sido associada com até 47% menos risco de desenvolver câncer colo-retal.

O Café Normal Tem Várias Vantagens Sobre Descafeinado

Sabemos que o café é provavelmente mais conhecido por seus efeitos estimulantes, pois aumenta a atenção e reduz a sensação de cansaço corporal.

Estes efeitos estão diretamente ligados ao estimulante da cafeína, que é encontrado naturalmente nos grãos de café.

Alguns dos efeitos benéficos do café normal, são diretamente atribuídos à cafeína, por isso o café descafeinado não possui esses efeitos.

Aqui estão alguns benefícios que, provavelmente, só se aplicam ao café normal, não descafeinado:

  • Melhora do humor, tempo de reação, a memória e a função mental.
  • Aumento da taxa metabólica e a queima de gordura.
  • Melhorado o desempenho atlético.
  • Redução do risco de uma leve depressão e pensamentos de suicídio em mulheres.
  • Muito menor risco de cirrose hepática ou da fase final danos ao fígado.

No entanto, vale ressaltar mais uma vez que a pesquisa sobre o café normal é muito mais extensa do que as que estão disponíveis para o café descafeinado.

Qual Escolher? Descafeinado ou Café Normal?

Há muita variabilidade entre os indivíduos quando se trata de tolerância para a cafeína.

Para algumas pessoas, uma xícara de café pode ser excessiva, enquanto para outros isso pode ser de seis ou mais xícaras por dia.

café coadoExcesso de cafeína pode sobrecarregar o sistema nervoso central, causa inquietação, ansiedade, problemas digestivos, arritmia cardíaca ou problemas de sono em indivíduos sensíveis.

As pessoas que são muito sensíveis à cafeína podem limitar sua ingestão regular de café, ou passar a consumir o descafeinado ou mesmo chás.

Aqueles com certas condições médicas podem também querer reduzir a cafeína em suas dietas. Isso inclui os pacientes que tomam medicamentos que podem interagir quimicamente com a cafeína.

Além disso, grávidas e mulheres que amamentam são aconselhados a limitar a ingestão diária de cafeína. Crianças, adolescentes, e pessoas que sofrem de ansiedade ou problemas de sono igualmente são aconselhados a fazê-lo também.